terça-feira, 12 de janeiro de 2010

fundo do baú.

Anda, respira, fala.
Vive incondicionalmente, ama e também odeia
Escreve, chora, sorri e bebe
Fuma, se deita, se enrosca e gosta
Beija, senti, arranha, mexe.
Sobe, desce, respira ofegante;
risadas, sussuros, carícias de dois amantes.
Se cansa, descansa, se jura amor
eterno, sincero apesar de muita dor
Desnudo, se abraça; cabeça, peito;
palpitar de um coração.
E aqueles velhos clichês de todo homem apaixonado..



p.s: publicando textos dos meus velhos cadernos. :**

5 comentários:

Taiany disse...

Publica sim...
Eu ainda não to praparada pra postar os meus,já publiquei uns,mas sei lá.Talvez se eu consegui autentica-los quem sabe!!!
bjnhos

ps:Valeu pela dica do livro,vou tentar comprar e ler.

¤*Daia*¤ disse...

Aaahn, não seja má! Nem tooodos os homens apaixonados são tão sem criatividade pra dizer e fazer sempre as mesmas coisas! =p

E.Suruba disse...

é legal pegar aqueles textos antigos que a gente escrevia e dar uma olhada! ficou mt bom esse!

Mariana. disse...

Dar chance aos textos que até entao permaneciam esquecidos - lindo, lindo! Adorei o blog, bjo*

disse...

Adorei *-*
É bom fazer os textos antigos viverem novamente :D

um beijão!
e voce se acostuma com os blogs sim, ae voce não vai conseguir nem deixar de lado :)