segunda-feira, 1 de junho de 2009

Muito Tempo Atrás.


Por que o correr de uma lágrima se torna já rotina
Essa que facina por bem e mal fazer.
E em cada amanhecer é menos, é mais
falta menos, doi mais.
É uma sensação estranha de se ter.
Nosso dia vai terminando de novo com o atardecer.
Mais tarde quando se procure
não haja mais braço, abraço pra aquecer
Sorriso e lágrima se fundem
sentimento indiscritivel outra vez,
mas na pele ficará o teu toque
e na boca teu beijo,
no coração o desejo de te reencontrar;
Mas da vida nada sabemos,
nela só vivemos esperando no outro dia simplismente despertar.


Catherine Avilés

3 comentários:

Catherine disse...

uhuLL ta comentando \o/

a má! disse...

Gostei mesmo !
A vida é exatamente assim as vezes!
mas a gente supera, ja aprendi isso ;]

beijos :*

Amanda Pereira disse...

Viver sem saudade não teria graça, e se também não tivesse, não seria amor.
Como diz o poeta Vinicius: "Amor só é bom se doer".

E sabe pq?
Porque só assim a gente sente que está amando.

Bjs,
Amanda.